Elijah Burgher

Berlim, Alemanha

ELIJAH BURGHER (n. 1978, Kingston, EUA)

Vive e trabalha em Berlim.

Elijah Burgher justapõe, através de retratos figurativos ou de desenhos de símbolos abstratos, narrativas pessoais com referências a práticas ocultas, e com alusões a subculturas e estéticas queer. Integrada na construção de uma simbologia pessoal, cada obra cita ou funciona como uma espécie de ritual: apontando para desejos e histórias, sem que estes jamais sejam desvendados, nem que seja concedido ao espectador acesso ao seu significado.

Formado na School of The Art Institute of Chicago, Elijah Burgher participou na Bienal de Whitney de 2014 e na Bienal de Gwangju de 2014.

Das suas exposições individuais mais recentes destacam-se: Nudes in the Forest, Ivan Gallery, Bucareste (2018); The Dead Know Everything, Western Exhibitions, Chicago (2017); Bachelors, Zieher Smith + Horton, Nova Iorque (2015), e Friendship as a way of life b/w I’m seeking the Minotaur, Western Exhibitions, Chicago (2013).

Da sua participação em exposições coletivas destacam-se: New Age, New Age: Strategies for Survival, DePaul Art Museum, Chicago (2019); Queer Abstraction: Contemporary Queer Abstraction, Des Moines Art Center (2019); For Opacity, The Drawing Center, Nova Iorque (2018); Intimacy, Yossi Milo Gallery, Nova Iorque (2018); AA Bronson’s Garten der Lüste, Kunst-Werke Institute for Contemporary Art, Berlim (2018); Catch me if you can! AA Bronson+General Idea, 1968-2018, Esther Schipper, Berlim (2018); Press Your Space Face Close to Mine, The Pit, Los Angeles (2017), e The Nothing That Is: A Drawing Show in 5 Parts, The Carnegie, Covington (2017).

Start typing and press Enter to search