Ignacio Uriarte

Berlim, Alemanha

IGNACIO URIARTE (n. 1972, Krefeld, Alemanha)

Vive e trabalha em Berlim.

Ignacio Uriarte, artista conceptual espanhol, desenvolve uma prática de desenho que utiliza como suportes e ferramentas, maioritariamente, materiais que estão disponíveis num escritório comum, como daquele em que durante anos trabalhou enquanto administrador de uma empresa: post-its, máquinas de escrever, papel A4, esferográficas. Uriarte desenvolveu uma linguagem que tenta traduzir essa experiência numa estética de gestos repetitivos de aparência pictórica vibrante.

Depois da licenciatura em Gestão de Empresas tirada entre Madrid e Mannheim, Uriarte estudou Artes Plásticas em Guadalajara (México), enveredando por um prolífico trajeto artístico distinguido no UNIVA 2000 (prémio para a melhor edição) e com o GAC 2011 (prémio para a melhor exposição).

Das suas  exposições individuais destacam-se: x, y, z, Museo ABC, Madrid (2018); Apropos Papier: Ignacio Uriarte Bürokünstler, Leopold Hoesch Museum, Düren (2018); Divisions and Reflections, i8 Gallery, Reiquejavique (2018); How to Define Space, White Space, Beijing (2017); Form und Farbe – Analyse und Synthese, Philipp von Rosen Galerie, Colónia (2017); Tipología de dibujo escultórico, NoguerasBlanchard, Madrid (2017); Three, Mies van der Rohe Foundation, Barcelona (2015); Valores numéricos, L21, Palma de Maiorca (2015); e Bürozeit, Kunstmuseum Bergisch Gladbach, Bergisch Gladbach (2015). Das suas exposições coletivas destacam-se: Soñando una posibilidad, Fundación Vila Casas, Barcelona (2018); El Paisaje Reconfigurado, Selección de obras de la colección de la Fundación Botín, Botín Centre, Santander (2018); Germany is not an island, Kunsthalle Bonn, Bona (2018); Art and Alphabet, Kunsthalle Hamburg, Hamburgo (2017); Conversation Piece, La Galleria Nazionale, Roma (2017); Out of Office, MUSEUM FÜR KONKRETE KUNST, Ingolstadt (2017); Tempo Líquido, Arquipélago Centro de Artes Contemporâneas, Açores (2017);  Concret, Nationalmuseum, Berlin (2016); Forjando el espacio–Colección DKV, Museo del Patrimonio Municipal, Málaga (2016), e Drawing – The bottom line, S.M.A.K. Gent (2015).

Start typing and press Enter to search