Mateo López

Bogotá, Colômbia

MATEO LÓPEZ (n. 1978, Bogotá, Colômbia)

Vive e trabalha em Bogotá.

As exposições mais recentes de Mateo López transformam-se em desenhos tridimensionais, para serem explorados fisicamente quer pelo corpo dos visitantes, quer por performances de gestos e movimentos coreografadas com precisão por bailarinos profissionais. Mais do que uma disciplina artística, o desenho é para López uma ferramenta para habitarmos o mundo.

Formado em arquitetura pela Pontificia Universidad Javeriana e em Artes Visuais na Universidad de Los Andes, o artista colombiano já colecionou vários prémios, incluindo o Rolex Mentor and Protégé Arts Initiative (2012), o prémio da IX Bienal Internacional de Cuenca (2007) e o 1.º Prémio na VI Muestra Universitaria de Artes Plásticas (2003).

Entre as suas exposições individuais destacam-se: Play, Casey Kaplan Gallery, Nova Iorque (2019); Undo List, Drawing Center, Nova York (2018); Ciudad Fantasma, Casas Riegner, Bogotá (2016) e Palm Line Clock Hand, Galeria Luisa Strina, São Paulo (2016).

Uma seleção das exposições coletivas recentes inclui: Oroi. Queda mucho pasado por delante, Artium, Vitoria-Gasteiz (2018/19); Abriendo el sistema, MAMBO, Bogotá (2018); De la línea al movimiento – Inventar cosas para hacer mientras se camina, Blueproject Foundation, Barcelona (2017); 99 Cents or Less, MOCA Museum of Contemporary Art, Detroit (2017); De lo espiritual en el arte, MAMM, Medellín (2016); A Weed is a Plant out of Place, Lismore Arts Castle, Lismore (2016), e Trace of Existence, UCCA Ullens Center for Contemporary Art, Pequim (2016).

Start typing and press Enter to search